quarta-feira, 20 de abril de 2011

Recorde

A Vale registrou o maior faturamento de sua história na movimentação de cargas em um único embarque no Brasil, no sábado, dia 16, para atender a dois clientes na Alemanha e Suécia. O recorde foi conquistado com a exportação de 44.785 toneladas de concentrado de cobre. O produto da Mina do Sossego, no Pará, seguiu em um navio de bandeira panamenha, MV Amorita, carregado no Píer II do Porto do Itaqui, em São Luís, no Maranhão.

3 comentários:

Cidadão Canaense disse...

Caro, Wanterlor!
Deixe de ser preconceituoso com nossa cidade, diga ao seus milhares de leitores, que a mina do Sossego fica licalizada no município de Canaã dos Carajás.O Porto de Itaqui você soube dizer que fica em São Luiz no Maranhão e porque não informar que o Sossego fica Canaã? Por favor, chega de bairrismo com nossa cidade.

blog do bekao disse...

Prezado Wanterlor Bandeira,
Em face da sua publicação, incluindo números relativos ao ‘RECORDE’ alcançado pela mineradora VALE, ‘erroneamente esqueceu-se’ de dar à devida ênfase e importância a origem e fonte, pertinente a ‘tal’, simples a origem real, Canaã dos Carajás.

A existência de tantas toneladas, os clientes em sua essência se devem único e exclusivamente a Canaã dos Carajás, onde se concentra a mina e o minério. Como bom conhecedor dos fatos, conceituado blogueiro, reitere sua nota e não atribua ao Porto do Itaqui, em São Luís, a importância de nosso produto mineral.

Canaã dos Carajás, sua população de gente descente e ordeira, merece RESPEITO!
Jurandir Ferreira (Canaã dos Carajás)

Wanterlor Bandeira disse...

Meus Caros, em nenhum momento fui preconceituoso com o Município de Canaã dos Carajás, apenas editei um matéria enviada pela Assessoria de Comunicação da Vale. Meu lapso foi em não ter dado a fonte da postagem. Por outro lado não vir na nota nenhum caráter preconceituoso ou barrismo. Todos nós sabemos que o unica mina de cobre em funcionamento no Pára fica no Município de Canaã. Mas desde já fico muito grato pela visita e pelos questionamentos. Viva o contraditório.
Um grande abraço aos dois ilustres visitantes.