quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Ao debate, sempre

O deputado eleito Milton Zimmer e seu grupo estão perdendo uma boa oportunidade de se aproximarem das bases partidária e propor um pacto de unidade.

Como também está perdendo a oportunidade de articular e coordenar a campanha da governadora nesse segundo turno, tendo em vista que nosso Sindico demonstrou incompetente para coordenar a campanha no 1º turno. Chamar os aliados e o PT e todos se engajarem numa cruzada em busca da vitória.

A omissão do nosso Sindico no processo eleitoral foi latente, basta olhar os resultados das urnas.

É hora de desmontar os palanques que foram armados ainda em 2008, é hora de lamber as feridas, engajamento e olhar o futuro sem rancor e corrigir os rumos, sem magoas e ódio. Mas parece que não isso que permeia os corações e mentes do grupo que cerca o deputado eleito. O que se tem visto e ouvido nas ruas e nas entrevistas é um palanque de proporções gigantesca armado de ódio, principalmente  contra parte do secretariado do governo municipal e contra petista que não lhe apoiaram.

Vamos ao debate, sempre.

Sem ódio e sem medo!

Viva o contraditório.

 

2 comentários:

Anônimo disse...

Vc quer ser chamado é??? hum.. ta dificil!! Acorda Wanterlor! vc ta morto na politica!! não te elege nem a sindico! Quem manda no PT de pebas agora é o Zimmer!!! Cai fora!!!!

Wanterlor Bandeira disse...

Meu caro anônimo, eu não faço parte do Diretório do partido, foi uma opção pessoal de não participar. Pelo que sei, o Milton não manda em nada, o fato de ter sido eleito não lhe dar o direito de mandar em ninguém. Quem manda no partido é o Diretório representados pelas força interna. Milton nunca teve capacidade de mandar em nada, nem no partido e nem no governo. Agora, eleito,se tiver o bom senso, o mínimo que ele pode fazer é chamar as forças interna para o dialogo. As forças e não a mim.
Pelo menos é isso que acho.